FES | Federación Española de Sociología

XXI Prémio Vicente Risco de Ciências Sociais

Com os objetivos de honrar a memória de Vicente Risco, ajudar à consolidação da cultura e a fortalecer as relações de Galiza com Portugal e a Lusofonia, as autarquias de Allariz e Castro Caldelas, a Fundação Vicente Risco e a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD), representada no Centro de Estudos Transdisciplinares para o Desenvolvimento (CETRAD), apresentam o XXI PRÉMIO VICENTE RISCO DE CCSS com um valor, antes de impostos, de 4.000 euros e as seguintes cláusulas.

CLÁUSULAS

Primeira.

Poderá participar no prémio qualquer pessoa, sem distinção de idade ou nacionalidade, que apresente os seus textos em língua galego-portuguesa, de acordo com as Normas Ortográficas e Morfológicas da RAG e/ou do Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. Os textos apresentados devem ser inéditos, totalmente originais, não estar publicados nem traduzidos em nenhum outro formato e têm que abordar investigações referentes à Galiza e/ou o Norte de Portugal, sempre do ponto de vista das ciências sociais (antropologia, sociologia, história, linguística, geografia, economia, turismo...). Os trabalhos de investigação devem ter uma extensão mínima de 150 páginas e uma extensão máxima de 300 páginas, tamanho DIN-A 4 e escritos a dobre espaço em Arial 12. Serão especialmente valorizados os textos que se adequem aos usos habituais do ensaio. A data limíte da entrega de exemplares é 30 de setembro de 2016.

Segunda.

Os textos devem ser submetidos em suporte digital (Word) através de uma plataforma específica na web do CETRAD: www.cetrad.info O texto do trabalho científico será apresentado apenas contendo um título na sua capa e sem identificação da autoria, para a sua avaliação anónima pelo júri. Noutro documento, submetido também através da plataforma do CETRAD, será incluída a seguinte informação: Título do trabalho, nome completo da autoria, B.I. ou Cartão de Cidadão, morada, telefones, correio eletrónico. Os participantes receberão uma confirmação oficial da receção do seu trabalho de investigação.  

Terceira.

O júri do prémio será formado por cinco (5) elementos, ligados ao campo da cultura e das ciências sociais, que serão nomeados pelas instituições organizadoras do prémio. Uma delas terá funções de secretariado. O prémio para o melhor trabalho de investigação apresentado será outorgado por maioria de votos.

Quarta.

O nome das pessoas que integrarão o júri será divulgado na primeira quinzena do mês de outubro de 2016.

Quinta.

A decisão do júri, inapelável, será divulgada antes do fim de janeiro de 2017.

Sexta.

O prémio, indivisível, poderá ser declarado deserto, no caso de o júri assim o considere em decisão inapelável.

Sétima.

Os vencedores do prémio em edições anteriores não poderão concorrer nesta edição.

Oitava.

A quantia económica atribuída ao prémio é considerada na qualidade de pagamento dos direitos de autor, quem cede estes aos organizadores, sem limitação do número de exemplares nem de edições. Os direitos de edição da obra poderão ser realizados em qualquer língua, com a possibilidade de cessão de direitos a terceiros. O beneficiário do prémio receberá gratuitamente vinte e cinco (25) exemplares da obra publicada em suporte papel. O autor premiado também autoriza que, transcorrido um ano desde a apresentação do prémio, este seja acessível em descarga gratuita e aberta desde a plataforma digital que para tal efeito habilitarão os organizadores do prémio na web www.cetrad.info e na web www.fundacionvicenterisco.com.

Nona.

Os originais não premiados serão apagados. A participação neste prémio significa a aceitação das atuais cláusulas, assim como das decisões do júri.

 

Allariz (Galiza) e Vila Real (Trás-os-Montes e Alto Douro -Portugal), maio de 2016